Arquivo para setembro \10\UTC 2009

A triste história de Viralzinho.

A família tanto pressionou que os pais resolveram conceber um filho. Ele seria fofinho e bonito e seu nome seria Viralzinho.

Depois de um curto período de gestação (foi um parto precoce) Viralzinho veio ao mundo. Logo de cara, todos ficaram encantados com Viralzinho. A família teve seu pedido atendido e havia um consenso de que ele não era só fofinho, era também inteligente e muito engraçado. “Esse nasceu para ganhar o mundo”, dizia o pai exaltado.

Em casa todo mundo adorava o Viralzinho. Os pais estavam orgulhosos, os amigos dos pais gargalhavam com as brincadeiras do menino. Alguns até contavam para suas esposas sobre o Viralzinho, mas as esposas estavam sempre muito ocupadas e não davam atenção. Os maridos então pensavam “Ah, ela não entende nada de criança.”

Já na escola, Viralzinho não foi tão bem. Vez ou outra um professor comentava que Viralzinho era muito brincalhão, disperso, não tinha um objetivo na vida, não se comunicava bem com os colegas e não fazia o dever de casa.  Certa vez um professor percebeu que o menino não se desenvolvia como os outros e perguntou “Viralzinho, você não vai crescer? Onde você quer chegar?”  Viralzinho respondeu com uma gracinha e todo mundo caiu na gargalhada, até o professor parou de reclamar. Aquele Viralzinho era uma peça!   

Mas, fora do lar e da escola, o mundo real foi cruel com Viralzinho. Ninguém queria saber de suas piadas e gracinhas, as pessoas não achavam Viralzinho tão fofinho assim. Viralzinho não crescia e ninguém estava nem aí para o que ele tinha a dizer.

Depois de algum tempo descobriram que o Viralzinho tinha um problema adquirido ainda na gestação que o impedia de crescer. Dizem que ao descobrir o problema, seus pais se envergonharam e o abandonaram. Procurados, os pais do Viralzinho não foram encontrados na velha casa. Na escola, algumas pessoas lembram: “Ahhh, o Viralzinho do… da… qual era o sobrenome dele mesmo?”

E aquele menino que ia ganhar o mundo nunca foi grande. Quem procurar na internet pode até achar lembranças do Viralzinho, o problema é que ninguém procura mais por esse Viralzinho na internet. Pelo menos ninguém que importa.

Anúncios

Meu M&M preferido é o amarelo crepúsculo.

M&Ms é uma marca cool, moderna, jovem, descolada, um chocolatinho gostoso e agora está ainda mais irresistível: vem em CORES MAIS VIBRANTES!

Porra, a cor mais vibrante que um chocolate devia ter é marrom escuro. Posso estar enganado, mas pra mim isso soa parecido com “Estamos aumentando o risco de você ter câncer, olha que legal!”

photo

Você nunca estranhou esses produtos que fazem alarde por uma NOVA EMBALAGEM? Nas primeiras vezes que percebi isso, ainda criança, confesso que estranhei. Afinal, não importa se tem um tigre de skate ou de bicicleta na caixa, os Sucrilhos lá dentro continuam dando dor de barriga.

Mas com o tempo a gente se acostuma. Os sádicos ainda vão para a faculdade aprender a justificar a estratégia canalha e depois a repetem (eu inclusive). E, pelo jeito, os muito sádicos vão trabalhar com M&Ms.

———-##———-

Nota do Blogueiro – Recentemente, duas pessoas que eu admiro me falaram sobre posts aqui do blog. Eu, que já andava me sentindo meio culpado por descuidar dele, resolvi tomar vergonha na cara.  E lá vamos nós mais uma vez tentar botar uma sequência nisso aqui.


Del.icio.us

setembro 2009
S T Q Q S S D
« jun   out »
 123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
282930  

Siga-me no Twitter: @bpimentel

RSS

Sobre o Autor